Mercado Imobiliário dá fortes sinais de recuperação.

 

Um dos segmentos que mais movimentam o mercado da comunicação visual é sem dúvida a construção civil. Com seus lançamentos, contratam cada vez mais elaborados plantões de venda. Essa tomada de posição exige das construtoras que, estrategicamente, estabeleçam parcerias com empresas bem equipadas, tanto em máquinas quanto em serviços de mershandising ou de peças institucionais como as tradicionais letras caixa. É por isso que a notícia abaixo é animadora.

“O mercado imobiliário paranaense está retomando o fôlego depois de um período de crise. Um sinal deste aquecimento é o crescimento, em Curitiba, do número de entregas pelas construtoras. A alta foi de 18% no primeiro semestre deste ano e, ao todo, 855 novos imóveis residenciais foram colocados para jogo no período. No entanto, o estoque da capital nunca esteve tão baixo. Em relação a 2018, o número é 24% menor. É, inclusive, o mais baixo dos últimos nove anos. Os dados são da ADEMI-PR e mostram que a cidade tem pouco mais de 5,5 mil apartamentos disponíveis, ante uma demanda que gira em torno de 20 mil unidades por ano.
Segundo profissionais do setor é possível que em 2020 ocorra em Curitiba, uma demanda maior que a oferta”.